sábado, 3 de outubro de 2009

Limpeza e Canto.

Quando nos sentimos sozinhos, o canto limpa nosso ser e nos alivia de nós mesmos.
Interessante! Mas pretendo vos falar nesse instante, sobre o canto, canto de cantinho, sabe?
Cantinho de cafofo. Nosso canto, nosso espaço, nossa casa, nosso lar, enfim.
A limpeza aqui declarada é a da nossa casa, e lhes digo, fazê-la é mais do que um momento de tortura, é um espaço de auto-conhecimento. E cara, é triste.
Antes da tristeza é interessante recapitular as alegrias, nossa, como é superdemaisdaconta quando temos o nosso cantinho. Dormir, comer, acordar,chegar e sair na hora que dá na cabeça.
As vezes você dorme,acorda e come no mesmo lugar! Super!
Ah e também saímos e chegamos e... a bagunça e sujeira também não sai de lá!
A louça não desaparece da pia, o banheiro não é auto-limpante e o congelador é realmente um congelador, descongelar nada!
Enfim, lavar banheiro, esfregar frestinhas, lavar pecinhas, arrastar móveis, tirar pó disso e daquilo não é só terror, é aventura também. Eu mesma já fiz altas descobertas,como uma blusinha minha, que estava sumida há um século,já acusei várias amigas e no final das contas a encontrei na fresta da cama. Foi bacanis. Sem contar os brincos e meias que vão parar lá também.
Mas voltando naquele papo de auto-conhecimento ( com ou sem hífen?) , quando estamos fazendo a limpeza da casa, pensamos na vida de uma maneira muito intensa e tal, hoje quando lavava a louça, arrastava o fogão e coisa do tipo, pensei o seguinte:
A minha vida nunca foi das mais lineares, assim como a minha mente (Oh!). E meu, nada na minha vida é assim. A única coisa organizada na minha casa é o armário de pratos.
Meu orgulho. Primeiro os pratos rasos desenhadinhos, depois os claros com frizinho, depois os quase transparentes, aí vem as travessinhas, uma coisinha que eu não sei bem o que é, duas cumbuquinhas de sopa e pronto!
Tudo arrumadinho impecavelmente, mas é só. A gaveta de talheres é um atentado aos dedos. O compartimento de potinhos e panelas deveria se chamar: compartimento de patinhos e ponelas, tudo se mistura, uma zona só.
Meu guarda-roupas é organizado uma vez por trimestre: uma parte de vestidos, outra de blusinhas (as vezes separada por cor), calças, saias etc. Não dura uma semana. Toda manhã eu procuro as roupas numa cena tipo:sorteio do caminhão do faustão.

Os sapatos sofrem, coitados. Todos socados no fundo do armário ( não junto com as roupas, sou bagunceira, não porca).
Bem, não sou realmente nada organizada, minhas anotações de aula, são uma catástrofe.
Já vi coisa do tipo: “O grande desafio da democracia, comprar pão e alface, sem falta”.
Mas, eu sempre começo os afazeres domésticos bem animada,ligo o som alto e inicio pela louça. Lavo tudo e vou para o fogão, depois de limpo bate aquela fome, faço um lanchinho e vou pra frente da TV.
Quando vejo tudo sujo de novo, desanimo. Ai ai, e assim vai, quando dá a louca começo de novo.
As vezes me irrito profundamente com a bagunça e vou enfiando tudo no armário.
O que os olhos não vêem o coração não sente.
No fundo no fundo, eu sei que não sou má pessoa e minha casa é até aconchegante.

6 comentários:

Marcinha disse...

ahahahah ficou ótimo!!

Nado Xavier disse...

uhauhauhahu

Meuuuu no proximo niver quero uma alma autolimpante tb!!!

Tenta colocar o cd da Alcione na proxima faxina...uhahuauh tenho uma vizinha q sempre limpa a casa na companhia da Marrom... huauhauh

X)

Vinícius disse...

eu quero uma casa auto-limpante-organizável.

Rodrigo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Iara disse...

Bom, se vale alguma coisa, sou altamente solidaria com a sua 'dor'.

"Amélia, aquilo que era mulher de verdade..."

O que? Limpar, cozinhar, passar, lavar,dobrar,e tudo isso com graça e sorriso no rosto?
Sabe lá Deus o que se passava na cabeça do moço quando se inspirou para compor esta musica.

Sim,sou indignada e acho que devia haver um 'Bolsa -limpeza' para as mulheres que não podem pagar por uma diarista.
É claro que o processo de limpar tem algo de 'zen' com autoconhecimento.Dizem até que a palavra mundo e limpo são sinonimos...
Mas enfim,tudo era pra mostrar uma piadinha que vi recentemente na net e achei tudo a ver com o assunto:


DESEJOS DE MULHER

Uma mulher estava em um bar depois de um dia exaustivo de trabalho, bebericando um cocktail, quando a porta do bar se abre e da passagem a um homem que ela jamais tinha visto em sua vida. Um verdadeiro deus-grego.

Ele era alto, musculoso e lindo. Seus cabelos escuros e lindos olhos verdes fez com que ela não pudesse tirar os olhos dele, como se estivesse hipnotizada por aquela figura tão encantadora.

O homem notando que ele era o objeto de atenção daquela mulher, com um sexy sorriso aproximou-se.

Envergonhada, ela se preparava para se desculpar, quando ele chegou mais perto e sussurra em seu ouvido, fazendo-a tremer com aquela voz macia e profunda:

- Farei qualquer coisa, absolutamente qualquer coisa que você queira, qualquer coisa que você tenha fantasiado, por 100 reais. Mas com uma condição...

Tremendo, a mulher pergunta qual a condição. O homem diz:

- Você terá que me dizer o que quer em três palavras.

A mulher fixou o olhar naqueles hipnóticos olhos e aceitando a proposta, ela pegou dentro de sua bolsa os 100 reais.Escreveu o endereço de sua casa em um gurdanapo, embrulhou o dinheiro nele, colocou-o nas mãos do homem e, se inclinando sobre ele, sussurrou em seu ouvido as três

palavras...

..

..

..

..

..

LIMPE MINHA CASA!

Madame_Camomila disse...

Eu só queria falar que a parte dos pratos é verdade, do guarda-roupas também e do cantinho aconchegante então!

=****